23/10/14

Dunga poupa jogadores do futebol brasileiro, e lista tem várias novidades

Por conta do Brasileirão e da Copa do Brasil, comissão técnica deixa atletas que atuam no país de fora. Lucas e Thiago Silva estão de volta, além de novos nomes

dunga seleção brasileira convocação (Foto: Marcelo Moreira/Futura Press/Agência Estado)Dunga anunciou nesta quinta a última lista do ano (Foto: Marcelo Moreira/Futura Press/Agência Estado)


E quem retornou à seleção brasileira, Dunga já disputou quatro partidas. A equipe venceu todas e não sofreu nenhum gol: Colômbia (1 a 0), Equador (1 a 0), Argentina (2 a 0) e Japão (4 a 0). A expectativa agora é pelo duelo com os dois representantes do continente europeu. Após os amistosos de novembro, o time canarinho volta a campo apenas em março de 2015.

Confira a lista de Dunga
GOLEIROS
Rafael Cabral (Napoli)
Neto (Fiorentina)
Diego Alves (Valencia)
ZAGUEIROS
David Luiz (PSG)
Marquinhos (PSG)
Thiago Silva (PSG)
Miranda (Atlético de Madrid)
LATERAIS
Mário Fernandes (CSKA Moscou)
Alex Sandro (Porto)
Filipe Luís (Chelsea)
Danilo (Porto)
VOLANTES
Luiz Gustavo (Wolfsburg)
Rômulo (Spartak Moscou)
Fernandinho (Manchester City)
Casemiro (Porto)
MEIAS
Oscar (Chelsea)
Roberto Firmino (Hoffenheim)
Willian (Chelsea)
Philippe Coutinho (Liverpool)
ATACANTES 
Neymar (Barcelona)
Lucas (PSG)
Luiz Adriano (Shakhtar Donetsk)
Douglas Costa (Shakhtar Donetsk)
Por 

PREFEITURA DE TARAUACÁ INVESTE MAIS DE R$ 24 MILHÕES EM OBRAS


Aproveitar ao máximo o restante do verão para avançar com os trabalhos de infraestrutura e garantir o acesso dos moradores. Esse tem sido o principal objetivo da prefeitura de Tarauacá que, desde o início do verão, tem trabalhado incessantemente para realizar melhorias nos bairros.

Assecom Tarauacá
Capa / Cidade / Em parceria, obras do PAC e de manutenção viária avançam em Rio Branco
Em parceria, obras do PAC e de manutenção viária avançam em Rio Branco
Emurb atua com diferentes equipes em obras de infraestrutura - Foto: Assessoria PMRB

Em parceria, obras do PAC e de manutenção viária avançam em Rio Branco

Graças à parceria com os governos federal e estadual, a prefeitura de Rio Branco avança sobremaneira na manutenção viária e implantação de obras estruturantes na capital do Acre. De seu lado, a Empresa Municipal de Urbanização de Rio Branco (Emurb) segue aproveitando cada minuto de sol para avançar no serviço de manutenção viária da cidade neste final de verão. Os trechos atendidos com tapa-buracos geralmente são de grande movimento de veículos. Operações tapa-buracos estão em várias ruas dos bairros São Francisco, Wanderley Dantas, Vila Ivonete, Habitasa, Estação Experimental, Bela Vista, Universitário e Tucumã, onde estão sendo realizados serviços de melhoria viária nos corredores estruturantes e vias transversais.
Nesta quarta-feira, 22, as equipes da Emurb atuaram com diferentes frentes de melhoria da infraestrutura, mas principalmente enfrentando problemas que em dias chuvosos costumavam trazer sérios transtornos para a população, como as ruas adjacentes ao Igarapé da ETA, entre os bairros João Paulo e Plácido de Castro, na Baixada da Sobral. Na semana passada, o prefeito esteve na Rua João Amâncio a pedido dos moradores. Eles reclamaram de novos transtornos e ontem a Emurb estava trabalhando intensamente em conjunto com o Departamento Estadual de Pavimentação e Saneamento do Acre (Depasa) para sanar as deficiências de drenagem naquela via.
Além das frentes rotineiras, a prefeitura espalhou várias obras estruturantes como a duplicação de sete importantes vias. Na Estrada da Sobral, por exemplo, o trecho de 1,5 mil metros desde o bairro João Paulo até a rotatória da Via Verde mantém mais de 60 homens trabalhando na construção de meio-fio e calçada. “Estamos com 100% da drenagem concluída e vamos deixar uma proteção asfáltica para que no ano que vem implantarmos a pavimentação definitiva”, disse Ricardo Araújo, secretário Adjunto de Obras Públicas de Rio Branco. A duplicação da Estrada da Sobral é feita com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento, o PAC Mobilidade.
As equipes de terraplanagem e drenagem estão também espalhadas pelas regionais. Diariamente, a Emurb trabalha com mais de vinte frentes de trabalho, envolvendo centenas de homens e máquinas leves e pesadas. Técnicos e operários da Emurb estão asfaltando ou melhorando as vias que estavam em condições inadequadas para o trânsito, mas já realizando a implantação de bueiros para canalizar a água das chuvas. O prefeito Marcus Alexandre considera importante aproveitar cada minuto deste verão para chegar ao maior número possível de moradores com todos os serviços que o município pode oferecer em infraestrutura –e uma boa condição de acesso é essencial.
Além das equipes de drenagem como a da Rua João Amâncio, a Emurb mantém ainda frentes de pavimentação asfáltica, terraplanagem, implantação e recuperação de meio-fio, PVs e sarjeta ao longo desta semana. Tudo é realizado em parceria com o Governo do Estado, através do Depasa e do Departamento de Estradas de Rodagem do Acre (Deracre).
Além de todos os benefícios, a parceria com o Governo trouxe soluções objetivas para a questão da infraestrutura viária de Rio Branco: “nós fazemos permuta de insumos, como a pedra brita, com o Deracre, para agilizar nosso trabalho”, lembrou Jackson Marinheiro, presidente da Emurb.
Assessoria PMRB

Dilma e Aécio têm hoje percentuais iguais aos de Collor e Lula em 1989

Resultados no Datafolha a uma semana do 2º turno são idênticos nas disputas de 2014 e de 1989.
Brasil pós-redemocratização conclui no domingo (26.out.2014) sua sétima eleição presidencial. Será a quinta disputada até o 2º turno.
A comparação dos percentuais de intenção de voto a uma semana do 2º turno indica que a eleição deste ano de 2014 tem uma grande coincidência –numérica, pelo menos– com a de 1989.
Em 1989, na primeira disputa presidencial direta no Brasil pós-ditadura militar (1964-1985), Fernando Collor (então candidato pelo PRN e hoje senador pelo PTB de Alagoas) registrava 52% de intenções de votos válidos em pesquisa Datafolha realizada a uma semana da disputa. Seu adversário, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), pontuava 48%.
Essa pesquisa de 1989 foi realizada pelo Datafolha em 8 de dezembro daquele ano, a 9 dias do segundo turno. É que naquela época as disputas eram em datas diferentes das atuais.
Essas taxas de intenção de voto de 1989 são exatamente as mesmas que têm hoje Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB): 52% X 48% dos votos válidos, de acordo com o Datafolha de 2ª feira (20.out.2014).
Em 1989, ao longo da última semana do segundo turno, Collor cresceu um pouco e venceu com 53,03% dos votos válidos. Lula marcou 46,97% no dia da eleição e perdeu. O país, como se dizia à época, estava rachado ao meio. Como parece ser o cenário de hoje.
REGIÕES
As coincidências entre 1989 e 2014 terminam quando são analisadas as diferentes regiões do país.
Em 1989, a uma semana do pleito, Lula vencia Collor no Sudeste por 54% a 46% das intenções de votos válidos e perdia no Nordeste, de 45% a 55%. Hoje a situação é inversa para a petista Dilma Rousseff. Ela ganha de Aécio Neves (PSDB) no Nordeste de 70% a 30% e perde no Sudeste, de 44% a 56%.
Naquela época, parte da elite intelectual carioca e paulistana apoiava o candidato petista. Era “cool” votar no PT quando a legenda exalava um tom novidadeiro e parecia imune a desvios éticos ou corrupção. Por outro lado, o voto do Nordeste era mais ligado aos antigos coronéis locais, todos ligados à candidatura de Collor.
Agora, 25 anos depois, o PT passa calor para conseguir votos da população urbana do Sudeste, insatisfeita com a sequência de escândalos de desvios de verba e a péssima qualidade dos serviços públicos. A imagem do petismo de hoje guarda poucas semelhanças com a de 1989.
Já no Nordeste, beneficiado por políticas sociais bem-sucedidas do governo petista (o Bolsa Família, por exemplo), o voto em Dilma significa a continuidade de um projeto que reduziu a miséria extrema.
CURIOSIDADES
A disputa de 2º turno de 2014 é a primeira em que o candidato a presidente pelo PT, a uma semana do pleito, perde para seu adversário no Sudeste. Lula nesta época estava à frente de Collor, em 1989, de José Serra (PSDB), em 2002, e de Geraldo Alckmin (PSDB), em 2006.

Tião recebe apoio de comerciantes e populares em caminhada no bairro Bosque

As agendas de Tião Viana nesta reta final de campanha para reeleição iniciaram com uma conversa com empresários e trabalhadores do setor marceneiro. Em seguida, Tião tomou café com o prefeito da capital, Marcus Alexandre, no Mercado do Bosque onde recebeu abraços e palavras de incentivo da população e de comerciantes da região.
“O Acre precisa de Tião Viana. Eu falo isso porque desde 2012 faço tratamento de câncer e antes eu precisava ir a São Paulo para fazer quimioterapia e radioterapia. O dinheiro é curto e eu precisava pagar diária em hotel lá. Agora eu vim terminar o tratamento aqui.
tiao-rua-21
Faço meu tratamento aqui, recebo meus medicamentos de graça. Eu passei ali naquela obra do Pronto Socorro e fiquei e está a coisa mais linda. Aonde que outro ia fazer isso? Não tem pra ninguém, só vai dar Tião 13”, disse a paciente Neida Oliveira da Cunha.
Logo após, o candidato a reeleição caminhou pela região comercial das ruas Coronel Alexandrino e Quintino Bocaiúva, no Bosque, conversando e apresentando suas propostas de boas mudanças para os empresários e trabalhadores. “Estamos firmes com Tião”, diziam os eleitores que abraçavam, agradeciam os avanços conquistados pelo Acre e aproveitavam para fazer um registro fotográfico com o governador.
Tião Viana reforçou que gosta das agendas com o povo por ser uma oportunidade de ouvir o que pensa a população e para apresentar suas propostas de boas mudanças. “Aprendi que a solução para as coisas que enfrentamos pode vir das pessoas mais simples, basta ter a humildade de ouvir e eu gosto de estar perto do povo”, comentou.
O governador lembrou que estamos há seis dias das eleições e cada voto faz toda diferença para que no domingo, 26, o Acre e o Brasil tenham consolidado um futuro promissor com Dilma na presidência e a continuidade das boas mudanças com sua reeleição.

LÁBREA/AMAZONAS: Mãe degola filha de 4 anos e tenta suicídio

Dona de casa Vanuza do Nascimento da Silva, 25 anos,
 matou a filha com uma faca de cortar carne
Foto: Facebook / Reprodução
Uma dona de casa de 25 anos foi internada em estado grave no hospital da cidade de Lábrea, a 710 km de Manaus, após degolar a filha de 4 anos e tentar suicídio. O caso macabro aconteceu nesta terça-feira e chocou moradores e a polícia local.

A dona de casa Vanuza do Nascimento da Silva, 25 anos, matou a filha com uma faca de cortar carne e, quando tentava tirar a própria vida, foi impedida por policiais militares. Ela segue internada no Hospital Regional da cidade sob a guarda de dois PMs.


Segundo a polícia, Vanuza vinha sofrendo de depressão. De acordo com histórias apuradas pela polícia com os parentes da dona de casa, ela chegou a alertá-los sobre o crime. "Ninguém acreditou muito quando ela falou isso. Mas quando ouviram a criança gritar, chamaram logo a polícia", contou o delegado Bruno Hitotuzi, por telefone.

Na última segunda-feira, uma psicóloga chegou a conversar com Vanuza para tentar entender porque ela vinha alardeando aos parentes que poderia se matar e matar a filha. No entanto, a profissional de saúde não teria conseguido fazer com que a dona de casa revelasse o que lhe aflingia. Hitotuzi informou ainda que a família de Vanuza disse que a acusada não tinha problemas com álcool ou drogas.

De acordo com a polícia, quando os PMs chegaram na casa onde o crime aconteceu, a garotinha já estava morta sobre a cama. "A mãe cortou o pescoço da filha. Ela ainda tentou se matar depois, mas os PMs chegaram a tempo", relatou Hitotuzi. O delegado disse ainda que os familiares relataram que a dona também tinha distúrbios mentais. "Isso não está confirmado, mas a família disse", afirmou o delegado.

Vanuza foi presa em flagrante no hospital da cidade, mas assim que receber alta será encaminhada à delegacia. "Já autuamos ela por homicídio qualificado por motivo fútil. Assim que receber alta, dona Vanuza será trazida para a delegacia onde ficará presa", concluiu o delegado.

De acordo com a direção do Hospital Regional de Lábrea, a dona de casa deu entrada na unidade com a traquéia cortada e perdendo muito sangue. Exames de sangue constataram a ingestão de uma grande quantidade de medicamento antidepressivo por parte de Vanuza que permanecerá em coma induzido pelos próximos três dias.

FONTE: http://noticias.terra.com.br/

22/10/14

Dilma tem 52%, e Aécio, 48% dos votos válidos, diz pesquisa Datafolha

Pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta-feira (22) aponta os seguintes percentuais de votos válidos no segundo turno da corrida para a Presidência da República:
Dilma Rousseff (PT): 52%
Aécio Neves (PSDB): 48%

Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.

A pesquisa foi encomendada pelo jornal "Folha de S.Paulo".

De acordo com o Datafolha, na reta final da eleição, os candidatos continuam empatados, no limite da margem de erro, de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 20, o resultado foi o mesmo: Dilma tinha 52%, e Aécio, 48% dos votos válidos.

Votos totais
Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são:

Dilma Rousseff (PT): 47%
Aécio Neves (PSDB): 43%
- Em branco/nulo/nenhum: 6%
- Não sabe: 4%

Segundo o Datafolha, 82% dos eleitores de Dilma acham que a presidente será reeleita. Entre os eleitores de Aécio, 78% acham que o tucano será o vencedor neste segundo turno.

Segmentos sociais
Nos segmentos sociais, a pesquisa confirma avanços da petista entre as mulheres, que tem a preferência de 47%; e no grupo das pessoas que recebem entre dois e cinco salários mínimos, com 45% de preferência.

No Sudeste, Dilma tem a preferência de 40% dos eleitores entrevistados.

O instituto ainda perguntou se o eleitor tem grande interesse pela eleição e 50% responderam sim, contra 39% do registrado no fim de agosto.

Economia
O Datafolha detectou que os eleitores não estão mais tão pessimistas com a economia do país e que esse sentimento ajuda a explicar a reação de Dilma na corrida presidencial neste segundo turno.

De acordo com a pesquisa, 31% acham que a inflação vai aumentar - esse índice é inferior aos registrados em setembro, de 50%, e em abril, de 64% -; 35% disseram que a inflação ficará como está; e para 21% dos entrevistados, a inflação vai diminuir.

Com relação ao desemprego, 33% acham que vai ficar estável; 31%, reduzir; e 26%, aumentar. E ainda: 44% responderam que a economia do país vai melhorar; 33%, que vai ficar como está; e 15%, piorar.

Agressividade
O Datafolha também perguntou ao eleitor sobre a agressividade na campanha eleitoral: 71% criticaram a agressidade. Para 36% dos eleitores, Aécio é o mais agressivo neste segundo turno. 24% acham que Dilma é a mais agressiva.

O Datafolha ouviu 4.355 eleitores no dia 21 de outubro em 256 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01160/2014.

Do G1
São Paulo

21/10/14

Proteja-se do câncer de mama.


Outubro Rosa


Auditoria da TelexFree será concluída no inicio de 2015

A magistrada da 2ª Vara Cível, Thaís Queiroz Borges, responsável pelo caso TelexFree, confirmou a reportagem do ac24horas, na manhã desta terça-feira, 21, por meio da assessoria de comunicação do Tribunal de Justiça do Acre, o adiamento na entrega do laudo pericial técnico sobre a legalidade ou não da TelexFree (Ympactus Comercial Ltda).
A empresa Ernest & Yong, responsável pela emissão do laudo, solicitou e a magistrada concedeu mais 120 dias para conclusão do relatório final, que deverá ser entregue no dia 11 de fevereiro de 2015.
Já é a segunda vez que a empresa Ernest & Yong pede o adiamento do laudo pericial. No último pedido (14 de outubro), a empresa novamente alegou que “por envolver uma grande soma de dinheiro e um grande número de pessoas envolvidas, faz necessário maior prazo, a fim de dar maior celeridade à conclusão do relatório final”.
A assessoria da magistrada ressaltou ainda que pelos próximos dias, até que seja apresentado o laudo final, não haverá qualquer novidade sobre o caso. Somente após o laudo oficial, a magistrada dará prosseguimento aos tramites judiciais.
Por fim, a juíza destacou que não seria possível precisar com exatidão uma data provável de encerramento do processo, uma vez que o caso TelexFree envolve muitas partes que podem dificultar ou não o andamento do processo.
Ângela Rodrigues, da redação do ac24horas

TARAUACÁ: DIREÇÃO DO HOSPITAL SANSÃO GOMES CONVOCA APROVADOS DO PRÓ-SAÚDE


Convocamos aprovados do Pró-Saúde para entrega de exames no dia 24 de outubro, no Hospital Sansão gomes de Tarauacá.

Auxiliar de Serviços Gerais
Jairo Andrade de Sousa
Kall Marx da Silva Lopes
José de Araújo Silva

Cozinheiro Hospitalar
Jonathan Maciel Soares
Ana Maria Batista da Silva

Auxiliar de copa e cozinha
Maria Aparecida de Souza Fernandes

Mirasilvia Lima 
Gerente Administrativa
Hospital Dr Sansão Gomes/Tarauacá
(68) 3462-1003
  • Maioria afirma que Dilma é candidata dos pobres, e Aécio, dos ricos, diz Datafolha

    Pesquisa Datafolha mostra que a maioria dos eleitores brasileiros acredita que Dilma Rousseff (PT) é quem mais defenderá os mais pobres, e Aécio Neves (PSDB), os mais ricos.
    Segundo levantamento divulgado na segunda-feira (20), 57% dizem que Dilma é que mais defenderá os mais pobres, contra 26% que apontaram Aécio. Outros 3% acreditam que os dois defenderão os mais pobres, e 8% afirmaram que nenhum dos dois. Além disso, 6% disseram que não sabem.
    pesquisa
    A pesquisa mostrou ainda que 56% dos entrevistas acreditam que o candidato do PSDB é que mais defenderá os mais ricos se for eleito, contra 17% que citaram a candidata do PT. Outros 7% afirmaram que os dois defenderão os mais ricos, e 7% que nenhum dos dois. Além disso, 12% não sabem.
    Em relação à violência, 41% dos eleitores acreditam que Aécio Neves é o mais preparado para combater o problema, contra 36% que citaram Dilma Rousseff. Para 2%, os dois estão preparados, e para 13%, nenhum dos dois. Outros 8% não sabem.
    Sobre a saúde, os entrevistados se dividiram: 41% apontaram o tucano como o mais preparado para cuidar da área, enquanto 40% disseram que é a petista. Para 3%, os dois estão preparados, e para 9%, nenhum dos dois. Outros 7% não sabem.
    No entanto Dilma leva vantagem em relação à educação e à economia. Para 44%, a petista é a mais preparada para cuidar da educação, contra 40% que citaram Aécio. Mesmo percentual (44%) disseram que Dilma está mais preparada para manter a estabilidade econômica, enquanto Aécio soma 40%.
    Na educação, a pesquisa mostrou ainda que 3% acreditam que os dois estão preparados para cuidar da área, contra 7% que disseram nenhum. Outros 6% não sabem. Na economia, 2% destacaram que os dois têm condições de manter a estabilidade. Para 7%, nenhum dos dois. Outros 7% não sabem.
    A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "Folha de S.Paulo". O Datafolha ouviu 4.389 eleitores no dias 20 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01140/2014.
  • por Rosanne D'Agostino

    Datafolha para presidente por renda, idade, região, escolaridade e porte do município

    Pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira (20) mostra Dilma Rousseff (PT), com 52% das intenções de votos válidos, e Aécio Neves (PSDB), com 48%, empatados tecnicamente no segundo turno da corrida eleitoral para a Presidência da República.
    Segundo a pesquisa, Dilma avançou entre eleitores de todas as faixas com renda familiar de até dez salários, enquanto Aécio oscilou negativamente entre aqueles com renda entre cinco e dez salários, e ganhou um ponto na faixa de mais de dez salários.
    arte renda datafolha








     Dilma avançou entre os eleitores de todas as faixas etárias, enquanto Aécio recuou.
    arte idade datafolha
    A vantagem de Aécio para Dilma na região Sudeste caiu, se manteve no Sul e também caiu no Centro-Oeste. Dilma avançou ainda mais no Nordeste e no Norte.
    datafolha regiao
     Dilma avançou entre eleitores com ensino médio e superior. Aécio recuou nessas faixas.
    arte escolaridade datafolha
     A maior diferença ocorreu em cidades do interior, onde Dilma ultrapassou Aécio.
    datafolha município
    A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "Folha de S.Paulo". O Datafolha ouviu 4.389 eleitores no dias 20 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01140/2014.

20/10/14

Dilma tem 52%, e Aécio, 48% dos votos válidos, aponta Datafolha

Levantamento com 4.389 eleitores foi feito nesta segunda (20).
Margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Do G1, em São Paulo
Pesquisa Datafolha (Foto: G1)
Pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira (20) aponta os seguintes percentuais de votos válidos no segundo turno da corrida para a Presidência da República:
Dilma Rousseff (PT): 52%
Aécio Neves (PSDB): 48%

Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.
A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "Folha de S.Paulo".
De acordo com o Datafolha, na reta final da eleição, os candidatos continuam empatados, no limite da margem de erro, de dois pontos percentuais para mais ou para menos, mas Dilma aparece pela primeira vez numericamente à frente de Aécio em um levantamento feito após o primeiro turno.
No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 15, Aécio tinha 51% e Dilma, 49%.
Votos totais
Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são:
Aécio Neves (PSDB): 46%
Dilma Rousseff (PT): 43%
- Em branco/nulo/nenhum: 5%
- Não sabe: 6%
Na margem de erro, os candidatos estão empatados tecnicamente.
O Datafolha ouviu 4.389 eleitores no dias 20 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01140/2014.
Dilma
45% - votariam com certeza
15% - talvez votassem
39% - não votariam de jeito nenhum
1% - não sabe
Aécio
41% - votariam com certeza
18% - talvez votassem
40% - não votariam de jeito nenhum
2% - não sabem
1º turno
No primeiro turno, Dilma teve 41,59% dos votos válidos e Aécio, 33,55% (veja os números completos da apuração no país).
Encontrou algum erro? Fale conosco