19/09/14

ELEIÇÕES 2014: Veja as propostas dos candidatos à Presidência para a política externa

desafios do Brasil
O fortalecimento do Mercosul e da União de Nações Sul-Americanas (Unasul) estão entre as principais promessas dos candidatos à Presidência da República em relação à política externa. A preocupação em ampliar acordos com outros blocos também aparece na maior parte dos programas de governo apresentados à Justiça Eleitoral. E mesmo com a divergência de alguns sobre pontos como a busca por um assento permanente no Conselho de Segurança das Nações Unidas no rol de prioridades e diretrizes da estratégia internacional, a maior parte dos presidenciáveis defende que o Brasil assuma, no cenário internacional, um papel de destaque na defesa da paz mundial, do desenvolvimento sustentável e de respeito aos direitos humanos em qualquer nação.

Veja as propostas dos candidatos à Presidência para a política externa:

Foto: Divulgação
Aécio Neves (PSDB) afirma que vai conduzir a política externa com base nos princípios da moderação e da independência e prevalência dos interesses brasileiros e dos objetivos de longo prazo de desenvolvimento nacional. Segundo seu programa, será preciso reavaliar as prioridades estratégicas e dar atenção especial à Ásia, em função de seu peso crescente, e aos Estados Unidos e a outros países desenvolvidos pelo acesso à inovação e tecnologia. Aécio defende a ampliação da relação com os países em desenvolvimento e uma nova estratégia nas negociações bilaterais que priorizem a integração do Brasil às cadeias produtivas globais. Em seu projeto de governo, Aécio ainda defende a retomada da integração regional, com liberalização comercial e a recuperação de objetivos originais do Mercosul como flexibilizar as regras do bloco para avançar nas negociações com outros países. Nas organizações internacionais, a promessa é de maior participação brasileira em temas como mudança climática, energia, direitos humanos, comércio exterior, terrorismo, guerra cibernética, e nas questões de paz e segurança, inclusive nas discussões sobre a ampliação do Conselho de Segurança.

Foto: Divulgação
Dilma Rousseff (PT) diz que vai priorizar a integração regional envolvendo a América do Sul, América Latina e o Caribe com fomento do comércio e da integração produtiva e ênfase na integração financeira e de suas infraestruturas física e energéticas. A candidata à reeleição promete ainda reforçar ações para o fortalecimento dos blocos regionais Mercosul, Unasul e a Comunidade dos Países da América Latina e do Caribe (Celac), sem discriminação de ordem ideológica. A estratégia, de acordo com o programa apresentado à Justiça Eleitoral, também inclui maior aproximação com a África e com os países asiáticos, além de afinar as relações com os países desenvolvidos como os Estados Unidos, o Japão e nações da União Europeia. Dilma destaca a defesa pelas reformas dos principais organismos internacionais, como a Organização das Nações Unidas (ONU), o Fundo Monetário Internacional, o Banco Mundial, “cuja governança hoje não reflete a atual correlação de forças global”. “A política externa tem sido e continuará sendo mais do que um instrumento de projeção do Brasil no mundo. Trata-se de um elemento fundamental de nosso projeto de nação”, afirma.
Imagem: Divulgação
Eduardo Jorge (PV) afirma apoio à ONU como organização global capaz de gerenciar conflitos e manter a paz e defende o uso da força, por decisão do organismo, em casos como o de violações estruturais e maciças dos direitos humanos e genocídio. O ambientalista afirma que, assim como todas as nações, o Brasil tem que promover ações integradas, no cenário internacional, para o desenvolvimento sustentável e a superação da miséria. Entre as propostas de política externa estão a criação de metas de redução não voluntárias de emissão de gases de efeito estufa proporcionais às responsabilidades históricas e atuais, a definição de metas para reduzir gastos com orçamentos militares, o banimento de armas atômicas e a convergência nas obrigações trabalhistas e previdenciárias. O ambientalista defende a democratização das instâncias decisórias da ONU, como o Conselho de Segurança, a aproximação e o acordo de livre comércio do Brasil com a comunidade europeia e o compromisso com o desenvolvimento sustentável do Continente Africano.
Imagem: Divulgação
Eymael (PSDC) se compromete com uma política externa fundamentada no princípio da solidariedade entre as nações e com o objetivo de buscar uma ordem social mundial com os princípios da justiça e da liberdade. Segundo o candidato, a política internacional deve ser instrumento de desenvolvimento nacional, “incluindo o Brasil nas rotas mundiais do sucesso socioeconômico”.

Foto: Divulgação
Marina Silva (PSB) defende uma política externa a serviço do desenvolvimento, que projete no cenário internacional os produtos e serviços brasileiros e favoreça a inclusão de empresas nacionais nas cadeias globais de produção. Para a ex-senadora, a participação do país nas instâncias de decisão internacionais deve se basear na defesa da paz, da democracia, dos direitos humanos e do desenvolvimento sustentável. Marina defende que o Brasil assuma posição proativa nas negociações sobre mudança climática e busque a inclusão da questão na agenda do G20. Entre as promessas, a candidata afirma que vai acelerar as negociações para o acordo Mercosul-União Europeia, propor uma política de aproximação do Mercosul com a Aliança do Pacífico e promover o fortalecimento da Unasul como organização de cooperação de políticas regionais. Para ela, o Brasil também precisa adotar uma agenda positiva para as relações com os Estados Unidos e atualizar os mecanismos de cooperação com a África. A candidata ainda promete fortalecer a diplomacia pública brasileira e ampliar os meios para oferecer maior assistência aos brasileiros no exterior.

Foto: Divulgação
Mauro Iasi (PCB) defende o fim do que define como “a estratégia do estado burguês brasileiro de expansão do seu capitalismo no exterior”. Segundo ele, o país também deve abandonar a “obsessão” de se tornar uma grande potência no campo imperialista, “representada no fetiche de, a qualquer preço, conquistar uma cadeira permanente no Conselho de Segurança da ONU”. A proposta do candidato é que o Brasil lidere uma luta contra o imperialismo e por sociedades justas e solidárias, “num movimento que se contraponha à ONU, dentro e fora dela”. Nas prioridades de sua política externa estão a desativação das bases militares na Colômbia, a defesa do governo bolivariano na Venezuela, o respaldo a uma solução política para o conflito colombiano, o fim do bloqueio a Cuba e a libertação de presos políticos, a retomada das Ilhas Malvinas pela Argentina e um movimento continental pelo não pagamento das dívidas externas. Iasi espera estimular uma “luta continental contra a mafiosa Sociedade Interamericana de Imprensa, em defesa da imprensa popular e independente, pela democratização e o controle social da mídia.”

Foto: Divulgação
Pastor Everaldo (PSC) promete eliminar a intervenção do governo brasileiro em outros Estados, reduzir gastos com o corpo diplomático e o auxílio financeiros a organizações internacionais. Ele defende a eliminação do uso de tropas nacionais em guerras e o fim das ocupações de territórios que não dizem respeito ao Brasil. O candidato também se opõe ao perdão da dívida de outros países com o Brasil e promete revitalizar o tratado do Mercosul, retirando entraves da livre negociação com países que não integram o bloco. Everaldo defende os acordos de livre comércio para promover os produtos nacionais, condena a violação de direitos humanos contra qualquer povo e é contrário à restrição da saída de brasileiros para o exterior, exceto nos casos em que há investigação criminal em curso.

Rui Pimenta (PCO) e Zé Maria (PSTU) não apresentaram propostas específicas para a política externa.

Levy Fidelix (PRTB) Luciana Genro (PSOL) não incluem propostas específicas para política externa em seus programas de governo.

Fonte: http://agenciabrasil.ebc.com.br/

OBRAS DA PREFEITURA DE TARAUACÁ E GOVERNO DO ESTADO AVANÇAM EM RITMO ACELERADO

Equipes da Secretaria Municipal de Obras seguem diuturnamente com as obras de recuperação asfálticas na Rua João Pessoa liga o centro com o Bairro do Ipepaconha e o Novo Bairro Esperança.

A revitalização da Avenida Copacabana, trecho do trevo de acesso à cidade de Tarauacá está passando por uma ampla revitalização, conforme divulgado anteriormente.

As melhorias, que iniciaram há alguns meses, já são perceptíveis. Do trecho que liga o trevo de acesso ao município até a Rua Epaminondas Jácome já ocorreu os serviços de micro terraplanagem e acomodação do solo, e aos poucos o asfalto vai dando um novo visual e visa beneficiar aos moradores daquela localidade que há anos sofriam com o inverno rigoroso.

As obras que são executadas dia e noite, todos os dias da semana, inclusive aos sábados, domingos e feriados, só é possível com a parceria entre Prefeitura de Tarauacá e Governo do Estado do Acre.

De acordo com o prefeito Rodrigo Damasceno, as obras estão acontecendo de acordo com a normalidade estabelecida. “Nosso cronograma está sendo respeitado, está tudo dentro do que planejamos. Sabemos que isso gera, poeira, barro, um pouco de transtorno, mas logo acabaremos o serviço e nossa Avenida será uma feliz realidade aos munícipes de todas as regiões”.



















ASSECOM TARAUACÁ

TARAUACÁ: SÉRIE DE ENTREVISTA NA RÁDIO COMUNITÁRIA COMEÇAM NA SEGUNDA FEIRA

Reunião
Aconteceu ontem, na Rádio Comunitária Nova Era FM, uma reunião entre a direção da emissora e os candidatos a deputados estatuais com domicílio eleitoral em Tarauacá. 

reunião
Na reunião foram discutidos tudo sobre a série de entrevistas, que iniciam na próxima semana, com candidatos e candidatas às eleições 2014, no programa Terminal Comunitário. Ficou acordado com os presente os seguintes pontos:

1. Cada entrevistado(a), candidatos e candidatas à Assembléia Legislativa, terá um tempo de 20 minutos para falar de suas propostas e pedir votos;
2. Não haverá agressão aos adversários;
3. Respeitarão as regras discutidas entre as partes.

A emissora informou à justiça eleitoral sobre essas entrevistas através do OFÍCIO/016/AMBBM-COHAB/2014, de 16 de setembro de 2014, endereçado ao aJuiz Eleitoral da 5ª Zona de Tarauacá-Acre. 

De acordo com a Lei das Eleições - Lei nº 9.504, de 30 de setembro de 1997em seu Art. 46, a emissora Rádio Comunitária Nova Era FM, localizada no município de Tarauacá, a Rua Manoel Vieira da Cunha, 751, Bairro Cohab, poderá promover em sua programação uma série de entrevistas aos candidatos a cargos majoritários e proporcionais, que disputam a eleição em 2014, desde que o tratamento seja igual à todos e á todas. A emissora estabelecerá os critérios e definirá as datas de acordo com as assessorias dos candidatos. 

Em relação aos candidatos a deputados estaduais e federais em, princípio, serão convidados somente os tarauacaenses com domicílio eleitoral no município, para que a população possa conhecê-los melhor e faça sua escolha com base suas propostas. 

Já os candidatos majoritários (Governador e Senado) serão todos convidados e suas entrevistas serão realizadas dentro de suas agendas de visita ao município.

Com essa medida e a proximidade do dia da votação, a emissora espera poder contribuir, com o processo eleitoral no município, para que os eleitores ouçam as propostas e decidam votar com mais consciência. 

Veja a lista: 

Candidatos a Deputados Estaduais com domicílio eleitoral de Tarauacá: Mirabor Leite, Marilete Vitorino, Gilson Amorim, Maria José, Paulo Ximenes, Janilson leite, Jesus Sérgio, João Moreira, Chico Sombra, Manoel Kaxinawá, Louro da Guascor e Dalva Dourado. 

Candidatos a Deputados Federais com domicílio eleitoral em TarauacáDeodato França e Moisés Diniz. 

Senado: Gladson Cameli, Perpétua Almeida, Roberto Duarte e Professor Fortunato.

Governo: Tião Viana, Tião Bocalon, Marcio Bittar e Antônio Rocha.

Obs: Candidatos majoritários (Governador e Senado) serão todos convidados e suas entrevistas serão realizadas dentro de suas agendas de visita ao município.

CALENDÁRIO DAS ENTREVISTAS

SEGUNDA FEIRA - Perpétua Almeida, candidata ao Senado

Fonte: blog do accioly

Dilma tem 37%, Marina, 30%, e Aécio, 17%, diz pesquisa Datafolha


Pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira (19) pelo jornal "Folha de S.Paulo" aponta os seguintes percentuais de intenção de voto na corrida para a Presidência da República:
Dilma Rousseff (PT): 37%
Marina Silva (PSB): 30%
Aécio Neves (PSDB): 17%
Pastor Everaldo (PSC): 1%
Luciana Genro (PSOL): 1%
Eduardo Jorge (PV): 1%
Zé Maria (PSTU): 0%*
Rui Costa Pimenta (PCO): 0%*
Eymael (PSDC): 0%*
Levy Fidelix (PRTB): 0%*
Mauro Iasi (PCB): 0%*
- Branco/nulo/nenhum: 6%
- Não sabe: 7%

* Cada um dos cinco indicados com 0% não atingiu, individualmente, 1% das intenções de voto. Somados, eles têm 1%.

No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 10, Dilma tinha 36%, Marina, 33%, e Aécio, 15%.

Segundo o Datafolha, é a primeira vez que Dilma abre vantagem sobre Marina desde a entrada da candidata do PSB na disputa, emagosto, após a morte de Eduardo Campos. A vantagem da petista passou de 3 para 7 pontos. 

Segundo turno

O levantamento divulgado nesta sexta indica que, em um eventual segundo turno entre Dilma e Marina, as candidatas aparecem empatadas tecnicamente. A candidata do PSB tem 46% e a do PT, 44%. Na semana passada, Marina, com 47%, e Dilma, com 43%, também estavam tecnicamente empatadas.

Na simulação de segundo turno entre Dilma e Aécio, a petista vence por 49% a 39% (49% a 38% na semana anterior).

O instituto também fez uma simulação entre Marina e Aécio. O resultado foi 49% a 35% para a candidata do PSB (ante os 54% a 30% do último levantamento).

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "Folha de S.Paulo".

O Datafolha ouviu 5.340 eleitores em 265 municípios nos dias 17 e 18 de setembro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-00665/2014.

Espontânea

Na modalidade espontânea da pesquisa (em que o pesquisador somente pergunta ao entrevistado em quem ele pretende votar, sem apresentar a lista de candidatos), os resultados são os seguintes:

- Dilma Rousseff: 30%
Marina Silva: 24%
Aécio Neves: 12%
- Outras respostas: 1%
- Em branco/nulo/nenhum: 6%
- Não sabe: 26%

Rejeição
A presidente Dilma tem a maior taxa de rejeição (percentual dos que disseram que não votam em um candidato de jeito nenhum). Nesse item da pesquisa, os entrevistados puderam escolher mais de um nome.

- Dilma Roussef: 33%
- Marina Silva: 22%
- Aécio Neves: 21%
Zé Maria: 18%
Levy Fidelix: 18%
Eymael: 17%
Luciana Genro: 16%
Eduardo Jorge: 15%
Mauro Iasi: 14%


Avaliação da presidente
A pesquisa mostra que a administração da presidente Dilma Roussefftem a aprovação de 37% dos entrevistados, que se refere aos entrevistados que classificaram o governo como “ótimo” ou “bom”.

Os que julgam o governo “ruim” ou “péssimo” são 24%, segundo o Datafolha. Para 38%, o governo é "regular". Os dois índices são os mesmos do levantamento anterior.

O resultado da avaliação é:
- Ótimo/bom: 37%
- Regular: 38%
- Ruim/péssimo: 24%
- Não sabe: 2%

A nota média atribuída pelos entrevistados ao governo foi 6,1.

Do G1, em São Paulo

ACRE/ELEIÇÕES 2014: Vox Populi- Sebastião aparece com 51%, Bocalom tem 21%, Bittar 17% e Rocha 1%


Uma nova pesquisa realizada pelo Instituto Vox Populi divulgada nesta quinta-feira, 18, o candidato a reeleição, Sebastião Viana (PT) com 51% das intenções de voto no levantamento estimulado, em que o entrevistador apresenta ao eleitor um cartão com os nomes dos candidatos. Ainda nesse quesito, Tião Bocalom (DEM) aparece na segunda colocação com 21%, e Márcio Bittar (PSDB) fica na casa dos 17%. O candidato do PSOL, Antônio Rocha registrou apenas 1%

O levantamento que aponta a liderança de Sebastião Viana e uma possível vitória no primeiro turno apresentou 2% entre brancos e nulo. E os que não sabem ou não responderam corresponderam a 8%.

Segundo o Vox Populi, na pesquisa espontânea, Sebastião Viana também lidera com 46% das intenções de voto, contra 18% de Bocalom, 16% de Marcio Bittar e 1% de Antônio Rocha. Votos brancos e nulos somam 3%, e o percentual dos que não souberam ou não quiseram responder à pesquisa é de 17%.

O Instituto Voz Populi pesquisou também a preferencia do eleitor acreano para o Senado Federal e o deputado Gladson Cameli (PP) ampliou a vantagem sobre a deputada Perpétua Almeida (PCdoB) em 21%.

Na pesquisa estimulada São os seguintes os resultados:

Gladson Cameli (PP) – 52%, Perpétua Almeida (PCdoB) – 31%, Roberto Duarte (PMN) – 3%, Professor Fortunato (Psol) – 1%, Branco e Nulos – 3% e não sabem ou não responderam – 11%,

A pesquisa foi realizada entre os dias 14 e 16 deste mês em 17 cidades do Acre e ouviu 901 pessoas. A margem de erro é de 3,3%, estimada em um intervalo de confiança de 95%. A pesquisa está registrada com o número AC-00042/2014.

Da redação ac24horas
Rio Branco, AC

18/09/14

EXPOACRE TARAUACÁ DIA 01, 02 E 03 DE OUTUBRO DE 2014





A CICLEATA DO 13 EM TARAUACÁ ATENDEU A EXPECTATIVA











TARAUACÁ: PREFEITURA ANUNCIA HOJE TUDO SOBRE A EXPOTARAUACÁ


Acontece hoje, quinta feira, 18 de setembro, às 19:30h, no Teatro José Potiguara, o Ato de Lançamento da Expo Acre-Tarauacá. 

A prefeitura anunciará como será a realização da feira. A confirmação das datas, horários e locais da realização dos shows, as atrações, o rodeio, os espaços para exposições e as parcerias que ajudarão nesse evento, que já está sendo considerado um dos grandes momentos para aquecimento da economia local.

A última Exposição já realizada em Tarauacá aconteceu há 38 anos, ainda na gestão do ex-prefeito, Ênio Ayres. 

O prefeito Rodrigo Damasceno, relata que a exposição proporcionará a sociedade urbana conhecer a vida do produtor do campo. “A valorização e o reconhecimento das famílias que vivem do agronegócio são de fundamental importância para toda a sociedade. Nossa Administração reconhece e confia na agricultura Acriana”, declarou.  “Essa é mais uma das iniciativas que nos ajudam a trazer as pessoas para momentos de diversão, como também ajuda a movimentar a nossa economia, por isso, não medimos esforços para resgatar esta festividade”, complementou.

SELEÇÃO MÁSTER DE TARAUACÁ





ELEIÇÕES 2014/ACRE: Pesquisa aponta vitória de Tião Viana no primeiro turno


Pesquisa de intenção de voto realizada pelo instituto Vox Populi entre os dias 14 e 16 deste mês aponta vitória do governador Tião Viana ainda no primeiro turno. Segundo o levantamento, Tião seria reeleito com 51% dos votos se a eleição fosse hoje.
Adversários, juntos, somam 39%

Bocalom (DEM) é o segundo colocado na pesquisa, com 21% das intenções de voto, seguido pelo tucano Marcio Bittar (17%) e pelo socialista Antônio Rocha (1%). Votos brancos e nulos somam 2%, e os não souberam ou não quiseram responder, 8%.

Espontânea

Já na pesquisa espontânea – aquela em que o entrevistador não mostra o cartão com os nomes dos candidatos – Tião Viana aparece com 46% das intenções de voto, contra 18% de Bocalom, 16% de Marcio Bittar e 1% de Antônio Rocha.
Brancos e nulos

Votos brancos e nulos somam 3% e o percentual dos que não souberam ou não quiseram responder à pesquisa é de 17%.
Dezessete municípios

O Vox Populi realizou o levantamento em 17 municípios do Acre. A margem de erro da pesquisa é de 3,3%, estimada em um intervalo de confiança de 95%.


17/09/14

Dunga mantém base para amistosos e chama lateral que rejeitou a seleção



  • Seleção brasileira enfrentará a Argentina e o Japão em outubro
    Seleção brasileira enfrentará a Argentina e o Japão em outubro
O técnico Dunga manteve a base de sua primeira convocação. A lista apresentada nesta quarta-feira, no Rio de Janeiro, para os amistosos contra Argentina e Japão, dias 11 e 14 de outubro, respectivamente, tem entre as novidades o lateral Mário Fernandes, do CSKA, que havia rejeitado a seleção brasileira em 2011. Outro nome novo é o lateral-esquerdo Dodô, da Inter de Milão, revelado pelo Corinthians.
Mário Fernandes havia descartado convite do então técnico da seleção, Mano Menezes, em 2011, alegando que estava "estressado". Indagado por que convocou o lateral, Dunga disse que o lateral era imaturo e que merece uma "segunda vez" na seleção.
"Ele era jovem, ainda é jovem . Todos nós temos direito a uma segunda oportunidade. Não podemos crucificá-lo pelos erros do passado. Ele saiu muito cedo de casa, muitos não têm acompanhamento dos pais. Então temos que ter essa sensibilidade. O Mário está há três anos na Rússia e apresenta bom comportamento", explicou Dunga.
Diferentemente de outras edições do Superclássico das Américas, o duelo sul-americano poderá contar com atletas que atuam no exterior (data Fifa). A partida será disputada em Pequim, na China. Três dias depois, a seleção encara o Japão em Cingapura.
Os clubes que cederam atletas à seleção jogarão desfalcadas por uma rodada do Brasileirão (28ª rodada) e correm risco de ficarem sem os selecionáveis na 27ª rodada (ás vésperas do primeiro amistoso).
"Todo mundo questionava não ter jogadores do Brasileiro na seleção. Agora questiona, e é válido. Dentro do futebol e da CBF, temos grande liberdade e democracia: quem não quiser que os jogadores não sejam convocados, manda uma carta dizendo isso. E nós atendemos ao pedido. Acredito que ninguém fará isso. Quanto aos treinadores com quem conversei, falaram que é difícil, mas que entendem a oportunidade dos jogadores".
Alguns clubes podem ter mais desfalques. Às 17h desta quarta-feira haverá convocação da seleção sub-21, comandada por Alexandre Gallo. O time de base disputará amistosos em outubro no Brasil. Os adversários e as datas não estão definidos.
Goleiros
  • Jefferson
    Botafogo
  •  
  • Rafael
    Napoli (ITA)
Laterais
  • Danilo
    Porto-POR
  •  
  • Filipe Luis
    Chelsea-ING
  •  
  • Mário Fernandes
    CSKA Moscou-RUS
  •  
  • Dodô
    Inter de Milão-ITA
Zagueiros
  • David Luiz
    Paris Saint-Germain-FRA
  •  
  • Gil
    Corinthians
  •  
  • Marquinhos
    Paris Saint-Germain-FRA
  •  
  • Miranda
    Atlético de Madri-ESP
Meio-campistas
  • Luiz Gustavo
    Wolfsburg-ALE
  •  
  • Elias
    Corinthians
  •  
  • Fernandinho
    Manchester City-ING
  •  
  • Ramires
    Chelsea-ING
  •  
  • Everton Ribeiro
    Cruzeiro
  •  
  • Oscar
    Chelsea-ING
  •  
  • Philippe Coutinho
    Liverpool-ING
  •  
  • Willian
    Chelsea-ING
Atacantes
  • Diego Tardelli
    Atlético-MG
  •  
  • Neymar
    Barcelona-ESP
  •  
  • Ricardo Goulart
    Cruzeiro
  •  
  • Robinho
    Santos
  • Pedro Ivo Almeida
    Do UOL, no Rio de Janeiro